O sexo em último plano: dos filhos à separação do casal

O sexo em último plano: dos filhos à separação do casal

Jan 7, 2022

Sempre achei que a vida depois de termos filhos seria diferente em vários aspetos. Depois de ser mãe tenho ainda mais consciência que o sexo passa mesmo para último plano. E claro que me consciencializo que pode ser motivo de separação de um casal.

Afinal de contas, o sexo é uma necessidade do ser humano! Com ele todos melhoramos o nosso astral, todos ficamos mais pacientes e bem-dispostos diariamente. A evidência mostra isso (e eu não sou sexóloga 😛).

O desgaste do casal…

Muito tenho lido sobre estes temas. Não somente sobre sexualidade, mas sobre a parentalidade no seu geral. E na realidade é notório o desgaste diário de uma mãe e de um pai, influenciado por fatores como:

  • Trabalho;
  • Tarefas da casa;
  • Rotinas diárias;
  • Preocupações e desgaste mental;
  • Abstinência do sono;
  • E até a visão que o homem passa a ter da mulher como mãe, são fatores que estão sempre à frente do momento “sexo”.

Digamos o que dissermos, o sexo é mesmo o último plano da maioria dos casais que têm filhos (pequenos). O que, associado ao pouco diálogo pode ser “fatal” numa relação e a separação ser a última saída.

Penso nisso com regularidade…

Porque não acontece só na casa dos outros!

E porque nunca soubemos o que era ter filhos e o impacto que isso teria em nós, na nossa relação.

A verdade é que os filhos são um grande entrave! Por mais que sejam o nosso maior amor, o tesouro mais colorido da nossa vida e a razão verdadeira de estarmos cá diariamente.

As estratégias…

Acho fundamental trazer este tema e também tudo aquilo que é aconselhado como estratégias que podemos (devemos) começar a fazer lá em casa (se ainda não fazemos!):

  1. Cuidados pessoais e hobbie: cuidarmos de nós enquanto mulheres e homens faz toda a diferença na nossa auto-estima e positividade diária. Claro que, se aliarmos um hobbie (mínimo que seja), é-nos possibilitado ter pequenos momentos de lazer (seja a ler um livro, uma revista, a meditar, a ouvir uma música, a ir ao ginásio ou a fazer uma simples caminhada);
  2. Diálogo entre o casal: é fundamental! Trazer os assuntos à conversa e ter a capacidade de expôr gostos e necessidades individuais, desejando melhorar atitudes menos positivas é meio caminho andado para a harmonia familiar;
  3. Planeamento de momentos a 2, encontrando estratégias que possibilitem esses momentos: se é fácil? Não! Sobretudo nos primeiros meses. Mas momentos a 2 podem ser passados na sala da nossa casa depois de deitar o bebé certo? Dentro de uns dias ou semanas talvez consigamos deixar o bebé com alguém para irmos almoçar ou jantar… E mais para a frente quem sabe consigamos passar um fim-de-semana a 2!
  4. Inovação: a fantasia e a inclusão do parceiro nas fantasias sexuais é algo que precisa de existir, claro. Porque a relação sexual é parte imprescindível da sexualidade e uma necessidade do ser humano. Experimentem e aliem um brinquedo sexual que vai, sem dúvida trazer novidade e inovação.
  5. Elogio: QUANTAS VEZES JÁ ELOGIARAM O VOSSO PARCEIRO / PARCEIRA NO SEU PAPEL DE PAI / MÃE? É verdade… O que nos falha tanto no nosso dia-a-dia.

E depois, claro, não deixar cair a rotina de novo. Relembrarmo-nos, com regularidade, que este tema existe e que é preciso apimentarmos a nossa relação. PAIS FELIZES POSSIBILITAM BEBÉS FELIZES, não acham?

Tag:

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?