Bebé e criança doente: como fazer o reconhecimento?

Bebé e criança doente: como fazer o reconhecimento?

Set 8, 2021

Nestes anos de experiência profissional e depois de muita formação na área do doente crítico e da pediatria em particular, este é um dos temas que mais me preocupa. Não consigo conceber que os cuidadores de bebés e crianças pequenas não reconheçam os principais sinais de doença e de alarme!

Pior: que não reconhecendo as alterações em bebés e crianças, acabe por agravar o seu estado de saúde e acabem internados nos nossos hospitais.

Precisamos de mudar isso!

O apoio nas redes sociais

Quem me conhece e segue as redes sociais SOSMAMÃ sabe que procuro trazer-vos tudo aquilo que sei que pode fazer a diferença no vosso dia-a-dia com bebés e crianças.

Hoje é um dia que vos trago um post especial nas redes sociais. Um post informativo mas que pretende ser um apoio na sensibilização relativamente a este tema.

Clica para acederes ao post na íntegra

Falar de primeiros socorros em pediatria não é só falar do bebé e da criança que não respiram! É falar dos sinais de doença e de alarme, das principais doenças e alterações em bebés e crianças. Aquelas que todos precisamos de conhecer para saber identificar, saber quando pedir ajuda, saber como atuar em casa, na escola ou em qualquer outro lugar.

Como fazer o reconhecimento? A avaliação do bebé e da criança

Avaliar um bebé e/ou uma criança é olhá-lo e identificar possíveis alterações. E isso, todos podemos aprender a fazer! Não precisamos de tirar um curso superior, ser médicos ou enfermeiros, bombeiros ou qualquer outro profissional.

E onde podem começar essas alterações?

  • Estado de consciência;
  • Respiração;
  • Cor da pele e das mucosas;
  • Temperatura corporal;
  • Corpo (possíveis reações ou feridas).

Claro que, mediante as alterações que surjam, há cuidados a tomar. Mas também aí podemos fazer a diferença nas nossas casas! Uma vez mais sem termos de ser médicos, enfermeiros, bombeiros ou qualquer outro profissional. Basta que aprendamos e nos lembremos nesses momentos.

Primeiros socorros é fundamental nos pais, nas famílias, nos educadores, em todos os cuidadores!

  • Que todos deviam fazer esta formação? Claro que sim!
  • Que todos os cuidadores de bebés e crianças deviam saber pormenores destes no seu dia-a-dia? Claro que sim!
  • Que precisamos todos de entender que é daquelas formações que podem realmente fazer a diferença e fazer-nos evitar a ida ao hospital, o internamento ou mesmo a evolução do estado de gravidade no bebé / criança? Claro que sim!
  • Que a formação precisa de remuneração pelo tempo dispendido em preparação de conteúdos, elaboração de manual e horas de formação? Claro que sim e ajustada, o mais possível, às possibilidades de quem está desse lado!

Clica para ler mais sobre o nosso curso de primeiros socorros em bebés e crianças

Para ti que cuidas de bebés e crianças, lembra-te que 1 segundo pode fazer a diferença. E que hoje está tudo bem, mas amanhã pode não estar. E se não for aqui, que penses em fazer uma formação de primeiros socorros em pediatria: pelo teu bebé/criança, por ti, pela tua tranquilização!

Tag:

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?