Eritema da fralda / assadura – 7 cuidados essenciais

Eritema da fralda / assadura – 7 cuidados essenciais

Jul 15, 2021

 

O eritema da fralda / dermatite da fralda, ou mais vulgarmente denominado «assadura», é uma inflamação da pele do períneo do bebé (zona corporal que vai desde o órgão genital até ao ânus), que surge, habitualmente, devido a:

  • fricção ou atrito na fralda;
  • excesso de humidade;
  • contacto prolongado com urina e/ou com fezes ácidas;
  • reação ao material da fralda.

Toda a barreira da pele do bebé fica comprometida e é “aberta passagem” a microrganismos que podem causar infeção.

 

Quando é mais frequente?

 

 

 

  • Bebés que mantém mais tempo a mesma fralda;
  • Bebés que transpiram mais ao longo do dia;
  • Bebés que têm mais dejeções por dia;
  • Bebés que iniciaram recentemente a alimentação sólida;
  • Bebés sob antibioterapia, que altera a flora bacteriana;
  • Bebés que não estão a aleitamento materno.

 

Que cuidados?

Habitualmente, o períneo começa por ficar com coloração mais avermelhada, dando-nos indicação que, de facto, precisa de alguns cuidados para não evoluir para a situação da imagem abaixo ou para casos ainda mais graves de eritema da fralda.

Na generalidade, com os cuidados certos, esta inflamação local trata-se em 2 a 3 dias.

1.) Mudar regularmente a fralda, para que a urina não contacte muito tempo com o períneo do bebé;

2.) Manter o períneo íntegro e seco;

3.) Limpar suavemente o períneo, em cada muda da fralda, com compressas humedecidas em água morna e SECAR BEM com movimentos suaves;

4.) Nestes casos, restringir o uso de toalhitas às saídas de casa;

5.) Utilizar secador de cabelo na opção “FRIO” para secar bem (verifiquem primeiro o modo temperatura do secador antes de projetar diretamente para o períneo do bebé);

6.) Aplicar creme à base de óxido de zinco em cada muda da fralda (ver a constituição dos cremes de barreira existentes no mercado e privilegiar os que se baseiem neste componente em maior percentagem) – tem ação anti-sética e cicatrizante

7.) Em caso de desconforto aumentado no bebé, mesmo após estes procedimentos, administrar analgesia (ver artigo «analgésicos e antipiréticos em pediatria»)

Como têm sido as mudas da fralda aí por casa? Muitos rabinhos vermelhos? :)

Sociedade Portuguesa de Dermatologia Pediátrica, 2019

4 Comments

  1. Andreia

    Muito obrigada artigo super interessante :clap::grinning:

    Reply
  2. Ana Raquel Fardilha

    Obrigada pelo tema Andreia!
    Por aqui o eritema da fralda felizmente não é muito comum. Noto uma relação grande quando o meu filhote come certos alimentos, como laranja, por exemplo. Quando acontece, costumo ficar pelos cuidados de limpeza e secagem e acabo por nem colocar nada na pele. Quando fica mais intenso, um bocadinho de azeite ou óleo de amêndoas doces com uma gotinha de óleo essencial de alfazema costuma ajudar ☺

    Reply
    • Enf Andreia

      Olha que excelente partilha, uma vez mais! Obrigada Raquel. Obrigada por seguires a página e te manteres ativa nos comentários para outros pais :)

      Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?