Planear férias com bebés e crianças: 5 dicas essenciais

Planear férias com bebés e crianças: 5 dicas essenciais

Jun 3, 2021

 

 

Falar de férias é sempre bom! Seja quando decidimos ficar em casa a descansar, seja quando optamos por conhecer outra zona do país ou do Mundo, estar de férias é sempre motivo de felicidade :)

Lembro-me das últimas férias de Verão que tive com o João antes de sermos pais. Foi em Julho de 2019. Estava grávida de 30 semanas e fomos para Lagos – Algarve. Algum desconforto com o calor e as tradicionais hipotensões que marcaram a minha gravidez, mas fora isso, tudo tranquilo. As férias até foram muito divertidas, diga-se :)

Preparar as coisas para irmos de férias nunca foi problema ou motivo de stress. Rapidamente, um ou dois dias antes de seguirmos viagem, fazíamos as malas. Mesmo quando a viagem era de avião, não me lembro de andar dias seguidos a planear o que levar. A esse nível, sempre fomos práticos.

Agora, com o João Maria, apesar de procurarmos manter-nos práticos, há ítens que não podem mesmo falhar e vimo-nos obrigados a planear o que levar, com alguns dias de antecedência. Sobretudo no seu primeiro ano de vida em que a alimentação acaba por ter particularidades especiais. Antes da pandemia, fomos passar os primeiros dias a três ao Alentejo. O João Maria ainda estava a aleitamento materno exclusivo, o que foi ótimo! Pouco foi o trabalho adicional, para além de uma mala para ele com roupa, a tradicional bolsa de primeiros socorros e alguns brinquedos. Tudo o resto foi garantido pelo alojamento local, desde berço a banheira.

Com a pandemia, no Verão de 2020 vimo-nos obrigados a cancelar as férias de verão que tínhamos marcado com um casal amigo. Acabámos por ir 4 dias ao Algarve a três porque coincidiu com o meu aniversário dos 30 anos e queria marcá-lo de alguma forma. Sabem mesmo a verdade? Não me apetecia cozinhar ou ter qualquer preocupação que fosse nesse dia :) 

Este ano de 2021 já se avizinha relativamente melhor. Como no ano passado sentimos um conforto e segurança excecionais em regime de Hotel, este ano vamos manter a mesma escolha. Optámos por ir de novo até ao Algarve (Vilamoura) já que serão os últimos tempos de filho único para o nosso João Maria ;)

É preciso, então, planear muito bem os dias de férias. E com crianças eu digo sempre o mesmo: vale mais fazermos uma listinha dos essenciais:

5 DICAS ESSENCIAIS PARA PLANEAR FÉRIAS COM BEBÉS E CRIANÇAS

1. Meio de transporte

  • Viajar de comboio pode ser uma excelente opção com bebés e crianças. Os bebés não percebem, mas as crianças adoram a experiência de andar de comboio. Claro que essa opção só se torna prática se o alojamento selecionado for próximo da estação de comboios, ou mais que não seja, da praia/pontos de interesse do casal, não sendo necessário automóvel nas deslocações diárias;
  • Viajar de automóvel é o principal meio de transporte selecionado dentro do nosso país para férias em família, sendo aqui importante garantir condições de segurança para bebés e crianças, como sejam o transporte seguro em cadeira homologada para o efeito e colocada em contra-marcha, no banco de trás, paragens frequentes para idas ao WC e para descanso do corpo e alimentação dos pais e das crianças. Conferir o artigo “um segundo pode valer a vida do nosso filho – segurança automóvel”;
  • Viajar de avião engloba cuidados de planeamento específicos com a agência de viagens e alojamento a selecionar, como sejam toda a reserva cuidada no que diz respeito ao ovo, carrinho de passeio, outras bagagens necessárias, berço e cuidados de alimentação para o bebé.

No nosso caso, selecionamos o automóvel dado que gostamos de conhecer outras praias à volta e sendo o João Maria mais crescido, essa vai ser uma possibilidade este Verão.

2. Alojamento

  • Hotel / apartamento / turismo rural / tenda ou bungalow em parque de campismo são as opções frequentemente colocadas em cima da mesa pelos casais, para férias com bebés e crianças. A decisão final é tomada com base no preço, no gosto pessoal e tipo de férias desejadas pelo casal, na practicidade relativamente à proximidade ou não da praia / piscina / praia fluvial / pontos de interesse;
  • É fundamental, nesta escolha, não se esquecerem de responder às questões:
    • Onde dorme o bebé/criança? O alojamento garante berço?
    • Onde vão ser preparadas as refeições do bebé? O bebé ainda mama? Já se alimenta mas não come da comida dos pais? Já come de tudo? (são tudo questões que temos de ter em consideração para selecionar o tipo de alojamento para férias)

Este ano, como vos disse anteriormente, vamos 14 dias para o Algarve. Não me sinto ansiosa com essa decisão. Considero que o alojamento terá todos os cuidados e nós então, não tenho dúvidas que nos vamos precaver relativamente ao perigo. Foi por nos sentirmos mais seguros desta forma que selecionámos a opção hotel com meia pensão (dessa forma, garantimos que o João Maria mantém a sua rotina noturna e evitamos riscos em idas para restaurantes com ele à noite).

3. Refeições

  • Parece-me que este tópico só se torna complexo mediante a idade do nosso filho. Se já come da nossa comida, não haverá problemas de alojamento, a não ser que seja uma criança com particularidades alimentares relacionadas com determinadas patologias, como sejam a doença celíaca ou a diabetes. Ainda assim, em regime de hotel ou turismo rural, é possível selecionar, com a gerência, as refeições a serem oferecidas à criança; se a opção for apartamento, bungalow ou tenda em parque de campismo, os cuidados alimentares serão organizados com os locais onde ocorrem as refeições (restaurantes, cafés ou mesmo confeção feita pelos próprios pais da criança);
  • Se, por outro lado, temos um bebé que já iniciou diversificação alimentar mas ainda não tem 1 ano e ainda não come a nossa comida, é importante pensar em estratégias de confeção dos alimentos específicos para o bebé:
    • Muitos casais optam por alojamento em apartamento ou turismo rural, pois têm cozinha à disposição onde podem confecionar os alimentos do bebé; outros, selecionam hotéis que marcam pela diferença a esse nível, confecionando a comida do bebé conforme lhes é solicitado pelos pais;
    • O principal a este nível é garantir a conservação dos alimentos e evitar o risco de gastroenterite por algum alimento que se estrague (ver artigo «lancheira das crianças para ir à praia: 3 snacks saudáveis do chef).

O ano passado o nosso filho tinha 9 meses e foi importante telefonar no momento da reserva de forma a saber todos os pormenores relativamente ao pequeno. Confesso que a minha principal preocupação era a alimentação, sobretudo pela importância de não ter sal. A escolha do hotel foi influenciada em muito por nos facilitarem na confeção de alimentos sem sal para o bebé. Bastou solicitar à cozinha que preparasse os alimentos para o João Maria sem sal. Como o pequeno-almoço e o jantar foram no hotel, ficámos mais tranquilos por não ter de andar com ele em restaurantes. Nas horas de maior calor fomos sempre com ele para o hotel descansar, sendo que ao almoço, optámos por snacks que eu mesma levei preparados de casa e armazenei no frigorífico do quarto do hotel (conforme planeado com a gerência).

4. Bagagem

Neste ponto, há vários aspetos fundamentais. Selecionar o que levar na mala do bebé/criança e o acessório ideal para os passeios é muito importante.

No nosso caso, optamos sempre por uma mala para o João Maria, não esquecendo um saco adicional de brinquedos. O marsúpio o ano passado foi o meio escolhido para os passeios e idas para a praia, por sermos fãs, ser mais prático e o bebé ainda ter peso compatível com o mesmo. Este ano vamos optar por carrinho bengala, igualmente prático e leve.

Para a mala…

Aconselho a que façam logo conjuntos para cada dia, de forma a facilitar a seleção da roupa diária e a não vos faltar nada. Não nos podemos esquecer que os bebés e crianças facilmente se sujam, sendo importante garantir que temos, pelo menos, duas mudas de roupa adicionais.

Para o João Maria, para 14 dias, vou optar por:

  • 16 mudas de roupa;
  • 14 cuecas;
  • 3 pijamas;
  • 1 ténis;
  • 1 chinelos;
  • 1 toalha de banho;
  • 1 toalha de praia;
  • 2 calções de banho;
  • 1 chapéu de sol;
  • 2 babetes;
  • produtos de higiene (para banho, higiene oral, muda da fralda e períneo);
  • Protetor solar mineral 50+;
  • 1 embalagem de fraldas Dodot;
  • 2 embalagens de toalhitas Aqua Pure;
  • boneco de dormir;
  • chucha;
  • brinquedos de praia.

Aconselho, ainda, conforme idade/peso do bebé/criança e gosto pessoal do casal:

  • Marsúpio ou sling;
  • Carrinho de passeio (ideal: carrinho bengala);
  • Eventual cadeira de refeição (se forem para local onde não comporta tal acessório);
  • Eventual berço de viagem (se o alojamento não comporta);
  • Eventual banheira de viagem (se o alojamento não comporta).

5. Kit de primeiros socorros

Deixei para o fim propositadamente. Não fosse a mãe enfermeira, ainda por cima de pediatria :) Entre muitos ítens necessários, é preciso NÃO ESQUECER a bolsa de primeiros socorros. Antecipadamente, devemos perceber se é necessário comprar algum medicamento para as férias. Nesta bolsa devem constar, sempre:

Kit medicamentoso

  • 2 blisters de soro fisiológico;
  • 1 embalagem pequena de iodopovidona (betadine);
  • supositórios paracetamol 125mg ou 250mg (depende o peso da criança) (ver artigo «analgésicos e antipiréticos em pediatria»);
  • 1 embalagem de soro de rehidratação oral;
  • 1 bebegel.

Kit não medicamentoso

  • compressas não esterilizadas;
  • 1 compressas esterilizadas 10x10cm;
  • saco de gelo artificial;
  • pensos rápidos;
  • saco de vómito;
  • termómetro.

E por aí, como vão fazer este ano? Planearam férias ou fins de semana em família? Como estão a organizar as férias com bebés e crianças?

 

 

4 Comments

  1. SARA

    Mais um excelente artigo!. Por aqui vamos obtar pelo glamping. E como são apenas 3 noites, obtamos pelas refeições e fruta em boiões já preparadas. Algumas marcas são muito boas com as quantidades recomendadas para os bebés. Ainda me faltam algumas coisas para o kit dos primeiros socorros que é muitoooo importante! Para nós, adultos, snacks também ao almoço e take away na cabana! Visto que não queremos levar a pequena para restaurantes! :heart_eyes::heart_eyes::heart_eyes:

    Reply
    • Enf Andreia

      Querida Sara, que excelente partilha! Obrigada por estar desse lado e desejos de umas excelentes férias! Fico a aguardar que venha partilhar os vossos momentos :D

      Reply
      • Sónia Rodrigues

        Nós já fomos! Vivemos no Porto e decidimos ir 10.dias para o Algarve no final de Maio com o rebento de 5 meses. Fomos de carro, ainda pensamos fazer”escala” em Lisboa para viagem não ser tão grande mas afinal fomos diretos e correu muito bem. Paramos algumas vezes para descansar e dar de mamar. Pensamos que indo em Maio não haveria tanta gente e de facto esteve um tempo espetacular com pouca gente na praia. Foram 10 dias maravilhosos. A mamã ia para a praia logo de manhã depois de dar maminha, ainda “pescou” umas quantas conquilhas, enquanto o papá ficava em casa com o bebé até porque era o seu mês de licença partilhada :sweat_smile:. Com ele só iamos a partir das 18h para a praia, devidamente equipado com boné, óculos de sol, roupinha fresca, garda sol e o protector minetal 50. Levamos tenda e nem chegamos a usar. Adorou a areia e adorou a água onde ainda molhou os pés umas quantas vezes. Fomos para casa alugada. A cama de viagem foi a maior coisa que tivemos de levar. Para o banho pensamos que o lavatório seria suficiente para tão pouco tempo mas no final encontramos no Paquistanês uma banheira insuflavel fantástica! De resto como refere, o facto de ainda estar a amamentação exclusiva foi um.descanso e a logística tornou-se muito mais fácil. Para a brincadeira, dobramos em 4 um edredão da casa que colocamos no chão com alguns brinquedos que levamos. Boas férias!!!!

        Reply
        • Enf Andreia

          Que excelente partilha Sonia, obrigada! Ainda bem que foi assim tão bom, relaxante e renovador de energias :) Um enorme beijinho a todos e obrigada por estarem desse lado <3

          Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?