Filho: desde que nasceste uma nova pessoa nasceu em mim

Filho: desde que nasceste uma nova pessoa nasceu em mim

Mai 14, 2021

O nascimento de um filho muda qualquer mulher e homem. Muda a mulher que se torna mãe, muda o homem que se torna pai, a mulher que se torna avó, o homem que se torna avô, a mulher que se torna tia, o homem que se torna tio… Muda-nos enquanto seres humanos, simplesmente.

A mim mudou-me em muitos aspetos e nas minhas mais variadas vertentes:

Como profissional

Quando digo que passei a conseguir colocar-me verdadeiramente no lugar dos pais, é verdade que sinto mesmo que passei a olhar para os pais de outra forma. Ser mãe permitiu-me compreender certos medos, dúvidas, anseios; permitiu-me entender melhor a própria lágrima de quem sofre pelo filho doente. Há coisas que não se conseguem explicar antes de sermos pais!

Como mulher

A mulher muda tanto quando é mãe! Cada mulher, está claro. Eu sempre fui uma pessoa muito preocupada com a imagem corporal; sempre gostei de cuidar de mim, de fazer desporto, comer bem, ir ao cabeleireiro, entre outros cuidados.

Ser mãe impossibilitou-me de fazer algumas das coisas que fazia com tanto gosto, porque foi necessário despender da maior parte do meu tempo para o meu filho, pelo menos nos primeiros meses. Independentemente disso, nunca mais cuidei de mim com o mesmo tempo e despreocupação que tinha. A minha cabeça tem sempre este ser pequenino presente.

Mas ser mãe também me trouxe algo que não esperava: 

  • um medo estranho que dificilmente consigo explicar;
  • O contínuo desejo de aproveitar cada momento ao máximo;
  • O pensamento mantido do quão quero ver o meu filho bem na e com a vida;
  • um desejo mantido de ter o meu filho sempre próximo de mim, onde o sinto em total segurança;
  • passei também a sentir-me verdadeiramente útil no mundo 😍

Como ser humano

Tornei-me uma pessoa tão melhor! Um ser humano ainda mais preocupado com os outros. Podem não acreditar, mas quando se fala em crianças e em pais, então, há sempre sentimentalismo em mim! Não consigo ver uma família em sofrimento, quando sei que há mistura se encontram crianças e pais a passar fome, sede ou falta de determinados bens essenciais.

Não é que antes não o sentisse, mas depois de ser mãe e de imaginar a minha família nessas circunstâncias, sofro de verdade! Custa-me não conseguir mudar o mundo! Acredito que todos podemos mudar um bocadinho que seja…

Ser mãe mudou-me mas não me arrependo, de todo! Quem me dera ter descoberto esta bênção mais cedo! Ser mãe permitiu-me ver tudo o que há no mundo de uma maneira muito mais bonita do que via antes…

E vocês, o que sentem que o vosso filho vos trouxe de diferente à vossa vida?

Tag:

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?