Descomplicar o 1º mês: Pais cansados e um verdadeiro bebé-cola

Descomplicar o 1º mês: Pais cansados e um verdadeiro bebé-cola

Mar 14, 2021

Primeiro a ansiedade para o bebé nascer, depois a ansiedade desde o momento em que nasce: ora porque passamos a ter, literalmente, “o coração fora do peito”, ora porque pensávamos que estes primeiros dias como pais fossem diferentes… É todo um conjunto de expectativas que nem sempre se realizam como idealizado e nos levam a questionar tudo.

“A amiga X disse-me que, desde que o seu bebé nasceu, é calmo, tranquilo, dorme bem e nem troca os dias pelas noites; a vizinha do 4º andar disse que o bebé dela chora de noite, mas de dia está tranquilo, mama bem e dorme no seu berço; o meu tio até diz que acha que o meu bebé já tem vícios porque só se cala ao colo…”

Será que só o meu bebé está assim?

À primeira vista parece que tem fome; coloco-o à mama. Mas passado nem 1h está de novo a chorar e a pedir mama.

Será o meu leite insuficiente? Fraco?

Só quer mama e colo. A toda a hora está a pedir para mamar; só se cala ao colo. Começo a acreditar no que diz o meu tio: o bebé já tem vício de colo.

Será?

Ora… Entendamos o recém-nascido

Entender o recém-nascido não é tarefa fácil 🤪 Primeiro porque não fala; depois porque só chora.

O bebé chora porque tem fome, sede, frio, calor, dor/desconforto, quer miminho e consolo. Simmmmmmmmmmmm 😍 Quer muito conforto materno e é natural que fique notoriamente confortável ao colo: temos um verdadeiro bebé-cola!

Dentro do ventre materno o bebé comia, bebia, dormia e até brincava 😂… Ouvia, sentia, cheirava. É e será a mãe a pessoa que ele conhece assim que nasce, por todas as sensações despertadas no seu ventre.

Imediatamente após o parto, estando tudo estável com a mãe e com o bebé e sendo possível à equipa de saúde, é promovido o contacto pele a pele (como vos referi no artigo «Contacto pele a pele: benefícios e orientações em tempo de pandemia»). É logo neste momento que mãe e bebé se conhecem “ao vivo”, que há o despertar de uma série de sensações no recém-nascido, com múltiplas vantagens conhecidas para ambos.

Ainda assim, mesmo que não seja possibilitado tal momento, não será por isso que não conseguirão criar vinculação e transmitir segurança ao vosso bebé. Todo o colo e conforto materno e, à posteriori, paterno, serão promotores de segurança, conforto, consolo e aumento de vinculação entre ambos.

Dentro do ventre materno, o bebé estava, sobretudo já no 3º trimestre, mais apertado (dado o espaço existente e o tamanho do bebé). Estava habituado àquela posição fetal!

De repente é colocado no mundo exterior, num berço, livre e sem aquele “aperto” característico do ventre materno

Simultaneamente, deixa de sentir a mãe e ouvir o seu batimento cardíaco a todo o momento. O que causa, por si só e naturalmente, menos conforto e, claro que o bebé vai chorar. Claro que se vai consolar no colo ou na maminha da mãe, mesmo que não tenha fome!

É por todos estes motivos que é tão importante a amamentação em horário livre 🤱🏻: a livre demanda pressupõe dar maminha ao bebé em todos os momentos que ele pede. Sem com isso querer dizer que o leite é fraco! VOLTO A DIZER-VOS: não existem leites fortes e leites fracos; cada mãe tem o leite mais adaptado ao seu bebé. É, pois, um meio para o bebé se consolar a vários níveis. Neste primeiro mês, nem que seja para cheirar a mãe ou sentir o calor do seu corpo, o recém-nascido vai ficar mais tranquilo à mama.

É esse um dos principais motivos que torna o 1º mês tão cansativo. Temos mesmo um bebé-cola!

E isso não é de todo mau. Simplesmente significa que temos um prolongamento da vida intra-uterina, mas agora no exterior. O conhecido 4º trimestre de gestação 🥰 O bebé ainda não tem noção que está no mundo exterior, precisa de se sentir num ambiente o mais semelhante ao útero materno possível: apertado, enrolado, próximo do calor da mãe.

O que fazer?

Gosto muito de vos recomendar o melhor e poder ensinar-vos estratégias facilitadoras e que, habitualmente, confortam o recém-nascido, fazendo-o sentir mais seguro e tranquilo:

 

Tiktok @sosmama / Instagram @sosmamapt

Apesar de não ter referido no vídeo acima, a manta ou lençol onde enrolem o bebé pode e deve ter sido previamente utilizada pela mãe, de forma a passar o seu cheiro para a peça de roupa 😘

Todavia, mesmo estando apertado e até cheirando o cheiro da mãe, o bebé pode chorar e manter necessidade de consolo pelo colo e/ou amamentação. O colo é fundamental nesta fase e é imprescindível que abusem e abusem e voltem a abusar de muito colinho! O colo não vicia e o bebé precisa de sentir conforto e segurança: é por isso que recomendo tanto o babywearing (ver artigo «Babywearing — conceito, vantagens e cuidados importantes»).

Deixar o bebé solto no berço ou na espreguiçadeira não é de todo viável na maioria dos recém-nascidos. A maioria precisa, sem dúvida, de medidas que os deixem mais tranquilos e os façam sentir seguros como quando estavam na barriguinha da mamã ❤️

Estes e outros truques úteis ao 1º mês de vida do vosso bebé no curso de abordagem ao recém-nascido “os primeiros 28 dias de vida do bebé” (separador «cursos» do blog SOSMAMÃ). Contacta-me se precisares de mais pormenores 😘

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?