Prevenir a desidratação em Pediatria: sinais de alarme

Prevenir a desidratação em Pediatria: sinais de alarme

Jan 22, 2021

 

 

Em ambiente de urgência de pediatria as situações nem sempre são fáceis: há, desde os casos mais ligeiros de desidratação, aos casos de desidratação severa, que se transformam em verdadeiras emergências.

Para que possamos evitar essas situações nos nossos bebés e crianças, faz-me todo o sentido partilhar convosco este conhecimento.

Circunstâncias mais vulgares de desidratação em bebés e crianças pequenas

Como identificar os principais sinais de desidratação?

  • Mucosa labial seca;
  • Choro sem lágrima;
  • Eventual palidez da pele;
  • Lingua esbranquiçada;
  • Olheiras (olhos fundos).

Que sinais de desidratação motivam a ida ao serviço de urgência de pediatria / SINAIS DE ALARME?

  • Em bebés mais pequenos (até cerca dos 18 meses) fontanela (moleirinha) deprimida (afundada);
  • Diminuição da quantidade de urina / cheiro intenso da urina;
  • Sonolência aumentada. ou diminuição do estado de consciência.

 

Como prevenir a desidratação no bebé/criança pequena com vómitos e/ou diarreia?

  • Fazendo pausa alimentar no bebé que vomitou e iniciar 30 a 45 minutos após o vómito pequenas porções de soro de reidratação oral;
  • Após terminar o soro de reidratação oral, aguardar mais 30 a 45 minutos, mantendo pausa alimentar e de líquidos;
  • Depois desse tempo e não havendo mais vómitos, iniciar alimentos ligeiros ou líquidos (no bebé que já iniciou a diversificação alimentar): bolachas caseiras, pão ou torrada sem manteiga;
  • Não forçar a alimentação;
  • Deixar o bebé descansar;
  • Bebés sob aleitamento materno ou artificial, cumprir igualmente as pausas e iniciar depois, fracionadamente e sem forçar, leite materno ou artificial;
  • Estar atento a possíveis sinais de desidratação!

 

Medidas preventivas de desidratação em bebés e crianças pequenas, no Verão, com tempo quente e abafado:

  • Primeiramente, conhecer o nosso bebé é fundamental;
  • Em dias de muito calor e tempo abafado, arrefecer o bebé e o ambiente envolvente, se ainda não foi feito (evitar correntes de ar e ares condicionados diretos para o bebé);
  • Dar leite materno com mais frequência;
  • Oferecer várias vezes ao dia, em pequenas porções e sem forçar, água ao bebé; que já iniciou diversificação alimentar
  • Permitir que o bebé explore o copo de aprendizagem ou o biberão, ganhando gosto pelo objeto e, com isso, pela ingestão de água quando perceber a sua função;
  • Atender à idade do bebé: as recomendações são iniciar água aquando da INTRODUÇÃO ALIMENTAR, mas há circunstâncias especiais em que pode ser oferecida mais cedo (consultar artigo «Como identificar os sinais de sede no bebé?»);
  • Como estratégias para a ingestão de líquidos em dias mais propícios à desidratação, referimos:
    • aromatização de água com pedaços de maçã/laranja, sempre somente nos casos em que já foram introduzidas estas frutas ao bebé;
    • oferta de pequenas porções de chá apropriado para bebés, como é o caso do chá Alivit da nutribén;
    • oferta de soro de rehidratação oral, em pequenas porções ao longo do dia, à venda em qualquer farmácia ou parafarmácia;
    • aumentar ligeiramente a oferta de água na sopa ou na papa do bebé, nos dias de maior calor e abafamento;
    • oferta de gelados de leite materno ao bebé;
    • em crianças maiores, oferta de gelatina ou gelados de gelatina sem açúcar preferencialmente.

 

Consultar artigo «Quando e porque dar água ao bebé? 4 vantagens e 5 estratégias úteis»

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?