Estou a amamentar: devo ou não ser vacinada para a Covid-19?

Estou a amamentar: devo ou não ser vacinada para a Covid-19?

Jan 10, 2021

A resposta a esta pergunta, arrisco-me a dizer-vos: depende de cada uma de nós! Nós lactantes, mulheres que amamentamos os nossos bebés. Não vai haver profissional nenhum que, no momento, vos afirme com 100% de certeza que serem vacinadas não confere qualquer risco. Mas também não poderá existir profissional nenhum a afirmar que é completamente seguro. Porque todo este panorama que estamos a viver é novo para todos.

Em primeiro lugar é fundamental conhecermos TODAS o que está descrito pelas principais entidades que estudam diariamente esta vacina. Conhecimento é poder, como vos digo todos os dias! É muito importante sabermos com o que estamos a lidar, por mais que confiemos no nosso médico ou no nosso enfermeiro, estarmos providos de informação é muito importante.

Quando a minha chefe me disse “vais ser vacinada esta semana”

Confesso que bloqueei. Já tinha pensado no tema mas ao mesmo tempo sentia que não tinha pensado em nada. Claro que já tinha visto as notícias, já tinha folheado alguma informação, mas quando chegou o momento de decidir, tive dúvidas… Foi a minha vez e a incerteza instalou-se 🤯

Ser mãe mudou-me de tal maneira que agora NUNCA consigo ter total certeza de nada sem antes pensar nas repercussões (por mínimas que sejam) para o meu filho. Às vezes posso estar praticamente certa de algo… Mas se me vem à cabeça a possibilidade de o afetar negativamente, então tenho de me sentar de novo e repensar a minha decisão. Isso acontece com praticamente todas as mães e pais a partir do momento em que o somos.

Deve a lactante ser vacinada para a Covid-19? Será necessário desmamar o seu bebé porque foi vacinada?

Deixar de amamentar o meu filho para ter 100% de certeza que nenhum componente da vacina passaria pelo leite materno NUNCA FOI OPÇÃO QUE ESTIVESSE EM CIMA DA MESA. Muito menos fazer um desmame repentino. Isso não seria de todo bom cá em casa: nem para ele, nem para mim. Somos tão felizes na amamentação😍

Por isso, ser vacinada nunca poderia obrigar-me a desmamar o meu bebé. O essencial será sempre perceber o risco-benefício da vacinação para a lactante e para o seu bebé.

Foi preciso pesquisar, ler, perguntar. Confio muito nos pediatras que trabalham comigo, já vos tinha dito. E foi muito importante para mim saber a sua opinião também. É fulcral termos noção que os dados referentes à Covid-19 e à vacinação estão em constante mudança, uma vez que as recomendações vão evoluir e alterar-se mediante novos dados que surjam. Isso é assim para a Covid-19 e para todas as outras situações de saúde-doença. A medicina evolui a cada instante.

O que esperar da vacina para a Covid-19 em lactantes?

Como já é hábito, não viria nunca escrever-vos sobre este tema, sem me basear nas principais fontes de informação. Seguidamente, falo-vos do assunto resumidamente e encontram hiperligação direta às fontes, para que possam ler e inteirar-se de tudo o que a este tema diz respeito.

Todos sabemos que os primeiros grupos de pessoas a serem vacinados comportam os profissionais de saúde e, posteriormente, os grupos de risco na população (ver plano de vacinação da DGS). Sabemos que são muitas as profissionais de saúde a amamentar, como são muitas as lactantes pertencentes a grupos de risco.

O Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas defende que os grupos prioritários devem ser vacinados, independentemente de serem grávidas ou mulheres a amamentar, não podendo a vacina ser negada a estes grupos populacionais.

Mas a dúvida sobre os riscos da vacina para a mulher a amamentar persistem em muitas mulheres. São dúvidas normais de quem tem medo e de quem desconhece um produto novo. E atenção que não há dados específicos para o uso desta vacina em grávidas ou lactantes! Há sim dados que nos permitem afirmar que o benefício da vacina está acima do potencial risco da mesma.

Ora vejamos:

A Agência Europeia do Medicamento é clara ao afirmar que não são esperados quaisquer efeitos adversos no bebé amamentado por mãe vacinada para a Covid-19.

Não existem dados que nos permitam afirmar que a vacina é excretada no leite humano e, sem dúvida que sendo a DOENÇA COMPATÍVEL COM A AMAMENTAÇÃO (e não devendo a mulher positiva para a covid-19 deixar de amamentar), então a VACINA TAMBÉM SERÁ SEGURA.

A Direção Geral da Saúde afirma igualmente que a vacina pode ser considerada e prescrita pelo profissional de saúde que segue a lactante ou o bebé, desde que os benefícios da administração ultrapassem os potenciais riscos, algo notoriamente percebido em todas as fontes de informação até ao momento.

A vacina para a Covid-19 (independentemente do laboratório) não é uma vacina de vírus vivo, pelo que não tem a capacidade de entrar no núcleo das células e alterar o seu DNA. Não pode, pois, causar alteração genética no bebé. A vacina não é coonsiderada um risco para o lactente, pelo que todas as mulheres referenciadas para vacinação, podem optar pela vacinação (NCIRD, 2020)

Neste estudo assume-se ainda ser possível uma proteção da criança amamentada, proteção essa conferida pela vacina, pela eventual excreção de anticorpos da Covid-19 no leite materno.

Decidi ser vacinada…

Porque me informei, decidi em consciência. E porque tenho noção que o risco de contrair a doença e infetar o meu filho é superior ao risco de algum componente da vacina lhe ser passado pelo leite materno.

Cada uma de nós deve SEMPRE AGIR EM CONSCIÊNCIA E MEDIANTE INFORMAÇÃO VÁLIDA.

E desse lado, como se sentem perante este tema?

Tag:

0 Comments

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?