Mães de recém-nascidos – recomendações da DGS

Mães de recém-nascidos – recomendações da DGS

Mai 19, 2020

Imagem de notícia SIC

Artigo baseado nas recomendações da DGS – 19/05/2020

Diariamente temos assistido a alterações nas orientações da DGS, baseadas nos estudos mais recentes. É neste seguimento que surge a orientação “Cuidados ao recém-nascido na maternidade” datada de 19/05/2020.

Uma vez que os hospitais do Serviço Nacional de Saúde não apresentam todos o mesmo tipo de instalações, a DGS recomenda que as orientações do presente documento sejam adaptadas por cada instituição hospitalar, conforme as suas capacidades.

Aspetos a ter em conta

Grávidas suspeitas ou confirmadas com Covid-19

  • Se disponível, o parto deve ocorrer em Bloco de Partos dedicado a casos suspeitos / confirmados de Covid-19;
  • A mulher após o parto deve permanecer em local individualizado.

Recém nascidos filhos de mães infetadas

  • Devem ser testados nas primeiras 24h após o nascimento;
  • Se mãe positiva e 1º teste do recém-nascido negativo, o teste será repetido às 48h de vida do recém-nascido;
  • Podem ser amamentados, devendo a mãe utilizar máscara e higienizar bem as mãos antes da amamentação;
  • Se a mãe não se sentir capaz de amamentar dada a circunstância mas tiver desejo de tal, pode ser considerada a extração de leite e a oferta ao bebé por cuidador saudável;
  • O contacto pele com pele e a decisão do recém nascido ficar ou não junto da mãe devem ser avaliados entre equipa de saúde e mãe: se possibilidade de ficarem mãe e filho em quarto individual, o recém-nascido deverá ficar a 2m de distância da mãe e esta cumprir as medidas de controlo de infeção conhecidas (higienização das mãos, mamas e máscara no cuidado ao recém-nascido, substituindo a máscara a cada 4-6h ou quando estiver húmida);
  • Pode ter de ser considerado o internamento do recém-nascido em berçário ou sala própria para o efeito, mediante condições hospitalares ou estado geral do recém-nascido.

Recém-nascidos filhos de mães suspeitas a aguardar resultado de testes

  • Adiar teste ao recém-nascido até confirmação do resultado do teste da mãe. O recém-nascido deve ser cuidado como sendo caso suspeito até resultado contrário da mãe.

Recém-nascido negativo para Covid-19

  • Pode ter alta desde que estabilizado e garantidas as condições de vigilância/acompanhamento e cuidados.

Recém-nascido positivo para Covid-19

  • Se estável pode ter alta juntamente com a mãe ou com um cuidador saudável;
  • A vigilância em domicílio será feita pelos cuidados de saúde primários (equipa do centro de saúde) juntamente com equipa da neonatologia, até confirmação da cura;
  • Se recém-nascido com sintomas, o tipo de internamento é avaliado pela equipa de saúde, mediante o estado geral do recém-nascido;
  • CONSIDERA-SE A CURA EM RECÉM-NASCIDOS INTERNADOS após 2 testes negativos (com 24h de diferença um do outro) e realizados 14 dias após o início dos sintomas;
  • CONSIDERA-SE A CURA EM RECÉM-NASCIDOS NÃO INTERNADOS após 1 teste negativo realizado após 14 dias do diagnóstico.

Após o nascimento

  • Registo Civil do recém-nascido pode ser pedido no portal «Nascer cidadão» (link) ou na conservatória do registo civil;
  • Vacina contra a hepatite B mantém-se a ser administrada ao nascimento, conforme indicações do Programa Nacional de Vacinação;
  • Se estiverem presentes critérios para administração da vacina BCG, o encaminhamento é feito da maternidade/pediatra para o centro de saúde respetivo;
  • Teste do pezinho (rastreio neonatal) deve continuar a ser realizado no centro de saúde de referência entre o 3º e o 6º dia de vida.

Artigo baseado na orientação da DGS “Cuidados ao recém-nascido na maternidade”

2 Comments

  1. Irina Martins

    Boa tarde. Estou de 36 semanas de gravidez e um pouco preocupada com o parto. Não sei se me pode ajudar :sweat_smile:
    Como estão a proceder nos hospitais públicos nos casos das mães sem covid-19 que dão entrada já em trabalho de parto? À algumas orientações específicas para mães saudáveis que vaiam ter as urgências já em trabalho de parto? O pai pode entrar? ? Tem de fazer algum teste?? O que podemos esperar??

    Reply
    • Enf Andreia

      Olá Irina. Antes de mais muitos parabéns :) O melhor da vida está para vir!
      Não sei se assistiu ao direto com a enfermeira especialista Sara, enfermeira parteira. Está no instagram SOSMAMAPT disponível. De qualquer forma, adianto-lhe que o ideal nesta fase é telefonar para a maternidade onde pensa ter o bebé, de forma a saber os procedimentos que estão neste momento a adotar. Há hospitais a permitir a permanência do pai durante o trabalho de parto, mas ainda há hospitais que não têm condições físicas que o permitam, pois o fulcral é garantir a segurança da mãe e do bebé nesta altura de pandemia. Espero ter ajudado. Um beijinho e obrigada por seguir a página.

      Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

× Podemos ajudar?